Preenche minha alma

Apareceu como se nada importasse, chegou de mansinho, me trouxe de volta aquele sorriso bobo de uma mensagem a uma hora qualquer do dia, você tá perto, meio longe, meio logo ali. Te aciono você vem, as vezes não tão breve, as vezes some nas horas que queria que estivesse comigo. Vem e vai. Mas quando está, preenche.

A gente se entende no olhar, ri das bobagens que falo e da minha mania de dramatizar qualquer picada de mosquito. Você tem um jeito bom de me entender. O jeito que você me coloca pro lado de dentro da calçada quando estamos voltando daquele bar que a gente frequenta às quartas, aquele que a gente toma Jack, fuma um cigarro do lado de fora e fala coisas sem sentido. Você tem um jeito diferente de me olhar.

Tá na hora de voltar pra casa, antes que amanhã não consigamos acordar, aliás, essa parece ser a especialidade da casa, a gente nunca consegue acordar no primeiro toque do relógio, você demora uns 3 ou 4 snoozes, eu pulo antes que meu banho demore mais que seu cigarro. Mas na sua segunda soneca, te olho, e você com o cabelo amassado, o braço embaixo do meu pescoço, nossos pés entrelaçados, você preenche toda a minha cama.

Cada um segue seu rumo, você pega seu carro e eu meu táxi. Não dá para termos mais cinco minutos, já está mais que na hora de irmos. Fico no aguardo da sua mensagem, ela demora. Demora mais de 4 horas, mas aí me lembro o quão enrolado você é para escrever no whatsapp e o quanto não consegue achar se quer um ícone de emoji. Talvez seu desprendimento da ansiedade me deixe mais por te querer.

Mas ó, não queria mais que você só invadisse e dominasse minha cama, ela é cativante, eu sei. Queria que você preenchesse de vez essa minha alma, que está cheia de coisas e planos para viver com você. Não se acanhe, vamos mudar a nossa rotina de nos vermos uma vez por semana, vamos deixar as coisas darem um passo a mais. Quero saber mais de você. Quero tomar um café da manhã sem ser correndo. Quero poder ficar fazendo nada sem pressa para levantar. Vem, vamos fazer as coisas com mais calma. Vem, preenche mais que minha cama, preenche minha alma.

___

Escrito Por Ana Albanez. Via: Catwalk

 



Posts relacionados

Deixe seu comentário no Facebook